quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Cabecear a bola com frequência pode causar algum dano?

Os cientistas agora dizem que sim. Nos jogadores de futebol que cabeceiam a bola com frequência, mostraram-se anormalidades similares àquelas encontradas em pacientes com lesão cerebral traumática, afirmam.
Mas, para isso, a quantidade deve ser intensa: mais de 1.000 cabeceadas ao ano, que  podem afetar regiões responsáveis pela atenção, memória, visão, planejamento e solução de problemas.
Pesquisadores da Sociedade Radiológica Norte Americana usaram uma técnica de ressonância magnética em 32 jogadores amadores. Eles tinham idade média de 30,8 anos e tinham jogado desde a infância.
Para quem não pratica o esporte, o número de cabeçadas pode parecer um exagero, mas só equivale a algumas vezes por dia para um jogador regular. O impacto da ação não é de uma magnitude que irá causar danos facilmente. Mas repetir diversas vezes o movimento poderia desencadear uma cascata de respostas que podem levar à degeneração das células cerebrais.
Em um estudo separado do mesmo grupo de jogadores, eles receberam um teste para avaliar sua função neuropsicológica. Aqueles com a maior frequência anual de cabeçadas tiveram desempenho pior em testes verbais de memória e testes de velocidade psicomotora, que exigem coordenação motora.
Os pesquisadores afirmam que estes dois estudos apresentam evidências convincentes de que a lesão cerebral e deficiência cognitiva podem resultar de cabecear uma bola de futebol com grande frequência. E devem ser levadas em consideração no planejamento de futuras pesquisas para desenvolver abordagens de proteção aosjogadores de futebol.
Esses esforços foram bem sucedidos no beisebol, ressaltam os pesquisadores. No passado, os jogadores sofriam ferimentos no ombro a uma taxa que era alarmante.Mas a investigação em curso ajudou a moldar várias abordagens, incluindo limites para a quantidade de lançamentos que uma criança realiza, o que reduziu substancialmente a incidência destas lesões.
No entanto, Lucas Griggs, porta-voz da Headway (Associação de Lesão Cerebral) foi cauteloso nas conclusões: “A equipe de investigação estudou apenas 32 jogadores amadores, e que seria muito precipitado em tirar conclusões significativas a partir de um estudo com este pequeno tamanho de amostra”. Além disso, as bolas de futebol estão muito mais leves para qualquer risco que possa ou não existir, seja significativamente reduzido.
Os cientistas lembram que uma lesão no cérebro em crianças devido à ação, poderia ser facilmente atribuída a outras causas, dificultando a o impacto preciso do ato. Pesquisas em larga escala ainda precisam ser feitas.

Você vai adorar!

Faça uma visitinha cada semana ao blog do programa Está Escrito, e em cada postagem desse blog sinta DEUS falando ao teu coração! Vale a pena conferir, você vai adorar!

Um grande abraço!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

ESPECIAL DE NOVEMBRO

 
Hoje ao meio dia (13 hs horário de verão) tem Programa Especial com Rodrigo Wegner! Você pediu a gente atendeu! Não perca!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

RECEITA DO DIA -> DOCE DE CASCA DE MELANCIA (22.11.11)

 

INGREDIENTES:
- Cascas de 1/2 melancia
- 1/2 kg. de açúcar
- Cravo à gosto
- Canela em pau à gosto


MODO DE PREPARO:
- Remova a parte verde da casca, passe a polpa branca pelo ralador grosso e reserve.
- Misture o açúcar com 1/2 copo de água, junte cravo, canela e faça uma calda deixando ferver por 10 minutos.



FONTE:  http://www.portalnatural.com.br/receitas-vegetarianas/receitas-vegetarianas-lanches-e-sobremesas/receitas-vegetarianas-doce-de-casca-de-melancia

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

CLIPE -> Pryscilla Just - Nós Te Adoramos




Pra você que visita sempre nosso blog aqui vai um clipe pra alegrar seu fim de semana!
Pryscilla Just - Nós Te Adoramos!

Um grande abraço!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

O que eu espero em você...


- Que sejas totalmente dedicado a Deus, em querer sempre servir e, principalmente, AGRADAR a Ele em tudo e em todo o seu proceder, mesmo que para isso seja necessário que sacrifique algo em você mesmo. Deus é a pessoa mais importante da minha vida, e se você tratá-Lo como mais um compromisso em sua agenda, saberei que também não terá tempo para realizar o nosso momento diário de meditação.
-Alguém que busque sempre a reconciliação, e que tenha sensibilidade e humildade, vindas do Espírito Santo, para enxergar, admitir e pedir perdão a Deus e a mim todas as vezes que você “pisar na bola”. Não tenho dificuldades em perdoar, mas é muito difícil conviver com uma pessoa orgulhosa. Mostrar humildade não fará com que seja um homem fraco, muito pelo contrário: fará eu te admirar a cada dia mais;
-Um homem que busque o crescimento em todos os aspectos de sua vida (emocional, familiar, profissional, acadêmico e financeiro). Não desejo e nem quero que a nossa família seja rica, ou que você se vista bem, ou que eu tenha sempre um guarda roupa recheado, pois nada disso é importante para mim, mas eu não admito que você seja displicente com o seu serviço e mal agradecido pelo trabalho que tem, seja ele qual for.  O seu trabalho é presente de Deus, mas o próprio Deus nos dá muitas oportunidades de crescer e melhorar, e nós não podemos perder estas oportunidades. Quero que você seja trabalhador e batalhador nesta vida, bravo defensor de Deus e de nossa família, não importa sua profissão. Deus não deixará faltar nada para nós se fizermos a nossa parte;

-Você não pode ter nenhum ídolo em sua vida, seja ele o dinheiro, o carro, a casa, o lazer ou a própria igreja. Se Deus não for o único ídolo em sua vida, eu não vou querer ficar com você. Não há problema algum em gostar de futebol ou de carro, pois terei o maior prazer em vê-lo jogar e em te admirar pelo seu desempenho em todas as áreas de sua vida. Eu serei a sua maior fã, e sempre te elogiarei, mas não quero que essas coisas sejam mais importantes do que Deus.
-Alguém que não seja apenas um observador pacífico de tudo o que eu faço, mas que seja o meu líder e conselheiro, não apenas me assistindo, mas realizando coisas ao meu lado, mesmo que seja apenas para me ajudar a lavar vasilhas ou a enxugá-las para mim. Não seja infantil e nem egoísta comigo e sua família;
-Quero que você seja alguém que respeite, honre e ajude a sua mãe em casa, nos afazeres domésticos, e que não passe todo o seu tempo em frente a uma TV ou de um computador, mas que saiba sacrificar-se em prol de alguém. Se eu não perceber isso em você, saberei que não será um bom pai e líder para os nossos filhos. Não quero que você seja um “empregado doméstico” para mim, e nunca pedirei esse tipo de coisa, mas saiba que pequenos gestos e iniciativas da sua parte são suficientes para conquistar o meu coração todos os dias;
-Um homem que fala, age e se comporta com sabedoria. Que não fica “paquerando” as moças. Desejo que você trate todas as meninas como se fossem suas irmãs, mostrando cordialidade, delicadeza e respeito por todas elas, pois se eu ver algum gesto da sua parte que leve as minhas irmãs em Cristo a se iludirem com você, fazendo com que elas se distanciem do Senhor por sua causa, eu não vou querer você ao meu lado. Eu também estou buscando a santidade e a honra em meus relacionamentos, para que eles não sejam prejudicados por causa do meu comportamento.
-Não gostaria que você fosse preguiçoso, nem raivoso, e nem murmurador. Às vezes a preguiça bate, e o mau humor também, até mesmo em mim, mas eu não quero alguém que é SEMPRE preguiçoso, grosso e insatisfeito com a vida, senão nossa convivência será insuportável.
Depois que terminei de pensar em todas estas coisas imaginei que estava sendo muito exigente… Mas sabe de uma coisa? Um dia, inevitavelmente, nós não seremos apenas dois, mas seremos três, quatro, ou mais. Quando penso nisso, eu vejo que realmente preciso ser assim. Não quero que os filhos que tivermos vivam em um campo de batalha, mas em um lar, que saibam desculpar e pedir desculpas, e que acima de tudo, aprendam a distribuir sorrisos.
Sei que hoje, talvez você não seja e nem tenha tudo isso que pensei, mas sei que Deus está te moldando aos poucos. Nem

 sempre é fácil fazer a vontade de Deus. A gente derrama muitas lágrimas e sofre muitas pressões sociais por causa disso. Eu também estou sendo transformada em várias áreas de minha vida, como meu humor, meu jeito de encarar os problemas e até mesmo a minha aparência, pois sei que ela também é importante para você.

Com a ajuda de Cristo, sei que você conseguirá ser essa pessoa que espero, mas não por minha causa, mas por obediência a Ele, e por isso eu oro por você, para que consiga.
Tenho fé em Deus que conseguiremos transformar aquilo que precisa ser mudado em nossas vidas. Depois, juntos, nós vamos continuar moldando o nosso caráter. Eu te ajudarei e você me ajudará, até que nós dois sejamos muito parecidos com Jesus.
Esse é meu último pedido: que o seu objetivo de vida seja ser cada vez mais parecido com Ele. Se você for esse cara, eu não terei medo de você, e de ser aquilo que sempre sonhou que eu fosse.
Texto de Dani Cardoso

Como dar uma palavra de consolo para alguém


Eu estava na beirada do velho sofá do casal, apoiando os cotovelos nos joelhos, em busca de algo que dizer, conta Don Jacobsen. Um acidente numa excursão havia ceifado a vida de seu filho adolescente naquela manhã, e eles me haviam chamado. E agora, o que dizer?

Um a um, folheei mentalmente os livros de teologia que tinha lido.  Pareciam estranhamente inapropriados. Pensei em frases feitas, tais como: “Mantenha o rosto voltado para o sol e as sombras ficarão atrás de você”.
Segundo me recordo, trocamos algumas palavras desajeitadas, e eu parti. Mas senti-me frustrado, e tenho certeza de que eles estavam desapontados comigo.
O que você diz para confortar alguém que esteja desconsolado? O mundo está cheio de promessas quebradas, lares destruídos, corações quebrantados, mentes divididas.
Como cristão, você anda no meio da angústia de um mundo arrasado, sendo você mesmo vítima de sua dor e injustiça. Como você pode ajudar a atenuar um pouco a desgraça? Por onde começar?
1 – Abaixo as frases feitas. Poucas frases de consolo são mais artificiais do que um chavão decorado, superficial. “Quando você chegar ao fim de sua corda, amarre um nó e segure firme” é o tipo de consolo insípido para um homem ou uma mulher cujo casamento está se desfazendo.
“Que possam haver nuvens suficientes em sua vida para dar um lindo pôr-do-sol” pode soar interessante enquanto o sol brilha. Mas no escuro, parece até gozação.
2 – Resista à tentação de usar a abordagem “sei exatamente como você se sente”. Você não sabe. Você pode ter experimentado uma mágoa semelhante ou idêntica. Mesmo assim, você não sabe se a outra pessoa não é traumatizada.
Todos nós reagimos de maneira diferente àquilo que a vida nos oferece, dependendo de uma complexa série de fatores. O que somos hoje é o resultado de tudo aquilo que passamos. Duas pessoas não reagem de maneira idêntica ao mesmo conjunto de circunstâncias.
O fato de termos passado por uma experiência semelhante pode nos colocar numa posição favorável para ajudarmos, mas sem dizer: “Sei exatamente…”
3 – Não banque o psicanalista. Poucas pessoas apreciam que todas as suas reações sejam pesadas e avaliadas. Numa situação calamitosa, seu amigo tem muitas necessidades. Um psicólogo amador bem-intencionado não é uma delas. O que fazer então?
Não existe uma fórmula pronta. Aquilo que você diria talvez não seja o que eu diria. O que você diria ao vizinho da esquerda, talvez não diria ao da direita.
Isso ressalta um princípio importante: em vez de decorar “alguma coisa para dizer”, o consolador deve pretender desenvolver uma certa sensibilidade para com as necessidades das pessoas.
Em alguns casos, o fato de estarmos presentes pode ser a melhor contribuição que podemos dar. É aqui que o discernimento santificado poderá lhe dar algumas dicas.
Um simples telefonema para dizer: “Ouvi falar da tragédia que você sofreu e liguei só para lhe dizer que me coração se solidariza com o seu neste momento. Estamos orando para que o Senhor esteja bem perto de você nesta hora.”  Talvez isso seja o bastante, para um determinado caso.
Para outro, sua missão de consolador talvez signifique ficar escutando um coração amargurado desabafar e relembrar.
Aqui de novo, não cabe a nós tentar encontrar e distribuir soluções para as incógnitas da vida, mas apenas mostrar que nos preocupamos, escutando o que a pessoa tem a dizer.
Amigos bem intencionados freqüentemente encerram uma visita ou telefonema com algo assim: “Diga-nos se houver alguma coisa que nós pudermos fazer por você.” Mas sua ajuda nunca é solicitada. Dificilmente um viúvo irá falar a alguém sobre a roupa suja que precisa ser lavada.
Portanto, em vez de dar a entender que você está disposto a ajudar, ore pedindo sabedoria para saber exatamente o que precisa ser feito. E faça-o.
“Você permite que eu tome conta das crianças esta tarde para que possa ter um tempinho livre?” “Acabei de tirar um pão quentinho do forno. Qual seria a melhor hora para passar aí e deixá-lo?”
Ou talvez: “Junte toda a roupa suja que tiver, porque vamos passar em sua casa por volta das quatro para apanhá-la”.
Uma ajuda real onde for necessário pode ser um exemplo vívido de teologia aplicada.
Não me consta que Jesus tenha perguntado alguma vez: “Se há alguma coisa que posso fazer para ajudar, conte comigo”. Ele via qual era a necessidade e a supria. Certamente, Ele nos diria: “Vai e procede tu de igual modo”.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

RECEITA DO DIA -> BOLO SALGADO DE TOMATE (01.11.11) E CEBOLA



INGREDIENTES:
- 2 xícaras de farinha de trigo branca
- 1 xícara de farinha de trigo integral
- 1 colher de chá de sal
- 1 colher de fermento em pó
- 1/2 xícara de óleo vegetal
- 2 xícaras de água
- 2 tomates maduros cortados em fatias
- 10 azeitonas pretas sem caroços e picadas
- 1 cebola cortada em rodelas
- Salsa e cebolinha


MODO DE PREPARO:
- Numa tigela peneire as farinhas, o sal, o fermento e misture bem.
- Junte a água, os temperos e o óleo.
- Misture mais e reserve.
- Unte uma forma para bolo redonda ou retangular e despeje metade da massa sobre ela.
- Cubra a superfície com fatias de tomate, cebola e azeitonas.
- Despeje por cima o resto da massa.
- Leve para assar em forno preaquecido moderado por aproximadamente 25 minutos.
- Sirva quente.


Fonte:  http://www.portalnatural.com.br/receitas-vegetarianas/receitas-vegetarianas-pratos-quentes/receitas-vegetarianas-bolo-salgado-de-tomate-e-cebola