sábado, 28 de maio de 2011

RECEITA DO DIA -> Bolachinha de maçã (24.05.11)



Ingredientes:

1 xícara de maçã ralada
3 xícaras de aveia
1/2 xícaras de óleo
1/2 xícaras de acstanha-do-pará moída
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de baunilha
1/2 xícaras de passas
1/2 xícaras de mel

Modo de Preparo:

Misture os ingredientes e coloque a massa às colheradas numa assadeira utada. Asse em forno médio a 180°.


Fonte: Livro Estarei pronta no Sábado, por Marly Reis

RECEITA DO DIA -> Pudim de Leite Condensado (17.05.11)




Ingredientes:

1 lata de leite condensado
2 medidas de leite (usar a lata do leite condensado para medir)
4 ovos
Calda de caramelo para cobrir a fôrma

Modo de Preparo:

Ponha tudo no liquidificador e bata o suficiente para ficar bem misturdo. Não é necessário bater muito. Despeje em uma forma refratária de pudim caramelada e asse em potência alta por 12 minutos.


Fonte: Livro Estarei pronta no Sábado, por Marly Reis

RECEITA DO DIA -> Bolo de Queijo (10.05.11)



Ingredientes:

4 ovos
2 colheres de sopa rasa de margarina
3 xícaras de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
1 vidro de leite de coco (200 ml)
200 ml de leite
1/2 colheres de sopa de fermento em pó
4 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
1 colher de chá de essência de baunilha
Margarina e farinha de trigo para untar

Modo de Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e coloque em uma forma untada e enfarinhada. Leve ao forno, preaquecido, por 30 minutos. Deixe esfriar e sirva.


Fonte: Livro Estarei pronta no Sábado, por Marly Reis

terça-feira, 24 de maio de 2011

Chegou o novo CD do VOX!


Já está disponível o novo CD do Quarteto Vox intitulado Dois Mundos! Com sua nova formação: 1˚ Tenor: Enos Elízio, 2˚ Tenor : Samuel Lóia, Barítono: Fábio Régis e Baixo: Robson Rocha! Quem quiser comprar este lançamento entre em contato com: martins.iglesias@ig.com.br ! Ouça os trechos das músicas deste CD disponibilizado pelo Samuel Lóia:



Faça uma visita ao BLOG OFICIAL do Quarteto VOX:
http://voxquarteto.blogspot.com/
Siga eles no TWITTER: http://twitter.com/VOXQUARTETO

Um grande abraço!
Richarle Gonçalves

domingo, 15 de maio de 2011

Vote na nossa Rádio Web!

Vote

Estamos precisando de seu voto! A nossa
Rádio Web Interativo está concorrendo o TOP RADIO e você pode nos ajudar clicando na figura ao lado direito do nosso BLOG:
Vote

E em seguida é só colocar seu nome e email!

Um grande abraço e espero sua participação!
Richarle Gonçalves

Vote

sábado, 14 de maio de 2011

PROMOÇÃO: Viaje com o Grupo Prisma em Turnê pelo Nordeste!



Acesse e saiba mais dessa novidade:
http://prismabrasil.com.br/promocoes/turne-nordeste/

Um grande abraço!

QUINTA: Bate Papo com Jeferson Pillar!

Participe mandando sua pergunta para interativo-fm98.7@hotmail.com!
Contamos com você! Interaja!

Um grande abraço!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Homenagem as Mamães: Suprema Diva

Suprema Diva

“Se somente Deus é TUDO, então minha mãe é o MÁXIMO”

Ela já sabia o que eu nunca saberia – que um dia iria nascer. Desde lá virei refém da completa incapacidade de ser grato como deveria. Suas dores embalaram meu sorriso, e suas lágrimas fortaleceram meu caráter. Nunca fiz por merecer, e ela jamais fez pra se engrandecer – pois quem é grande expressa no serviço sua verdadeira grandeza. De repente, vejo em meu umbigo o lembrete inapagável de que fomos ligados pra sempre. E sinto na consciência o grito do dever – ainda não cumprido – de homenagear aquela que ultrapassa qualquer palavra existente no mundo dos mortais.

Ser mãe. Isto é unção divina compartilhando uma fração do poder Criador com o ventre de uma criatura. É revesti-la de força protetora superando limites inimagináveis. Elas superam o absurdo e resistem ao insuportável. Suas contrações são prelúdios de outra vida recebendo um amor capaz de sacrificá-la pra viver. Por tudo isso, a maternidade é um portal projetando suas escolhidas às dimensões impensáveis – é um oráculo sagrado cuja reverência de um beijo grato vale mais que qualquer bajulação.

Sempre amei a minha mãe. Mas foi agora, virando pai, que me surpreendi pra valer com meu papel de filho. Recebemos tudo pra deixá-las, muitas vezes, sem nada. Arrancamos seu sono, lambuzamos suas mãos, e das fraldas trocadas às canções de ninar crescemos sem dar conta do quanto pesamos sobre aquele colo de aço. Se não fossem estas heroínas aquietando nossos pesadelos, esmoreceríamos perante inimigos infalíveis como: o medo da solidão, a inaptidão pra alimentação e a assombração dos Bichos Papões. Ah, se não fossem elas, nunca seriam eles – muito menos eu.

Por isso, descolaram estas estrelas lá do Céu trazendo-as à Terra pra nortear a humanidade. São elas: as super-mães desfilando de avental como supremas divas. Tornarei ainda mais memorável: se somente Deus é TUDO, então minha mãe é o MÁXIMO. Porque nada se sobrepõe ao que ela fez por mim. Além disso, agora como pai-coruja, não existe boa ação minha capaz de equiparar ao exemplo dado por minha esposa pra minha filha. Fico estupefato fanatizando estas rainhas. E com estas duas mães pajeando minha vida torno-me o filho e marido mais feliz do mundo.

Que tal pensar em maneiras alternativas de valorizar aquelas que sempre merecerão mais?

Fale enquanto ela escuta. Mórbido ou não, coroas de flores jamais serão vistas, nem percebidas por quem foi honrado com elas. Não procrastine aquilo que pode aliviar seu peso de consciência por “nunca ter falado a ela”. Diga enquanto pode ser ouvido. Sua mãe merece escutar um pouco daquilo que lhe disse tanto. Não deixe pro ano que vem, é tempo demais pra brincar com o futuro.

Agradeça mais do que presenteie. Comprar um presente caro depende do tamanho do bolso, dizer um sincero “Muito Obrigado!” quebra o orgulho próprio em mil pedaços. E é isso que elas sonham ouvir. Nunca vi mãe no mundo mais interessada no embrulho do que no abraço. O reconhecimento puro é muito mais precioso do que a ostentação sofisticada. Afinal, quem deu banho na gente não vai exigir um banho de loja (só se for segunda opção!)…

Perdoe – e ponto final. Não existe pessoa na Via Láctea que não mereça, no mínimo, um alento de perdão. Isso não significa viver juntos novamente ou esquecer tudo de repente, ou até mesmo fingir que nunca aconteceu. Se você faz parte desta minoria cuja maternidade nunca foi lá seu grande exemplo, pelo menos liberte-se da raiva e alce voo nas asas da misericórdia. Seja nobre o bastante pra reconhecer os nove meses que lhe suportaram e deixe a justiça nas mãos de Quem é infalível: Deus, não você!

Fique atento em dar atenção. Eu sei que “ninguém faz por mal ser desatento com quem a gente ama”. E por isso mesmo é preciso ligar o despertador da alma acionando a consciência pra tirar o piloto do automático! Mãe, se a gente não “força lembrar” a gente esquece – especialmente depois do Dia das Mães. Porque é um amor tão estável e acolhedor que, injustamente, só nos lembramos quando estamos no fundo do poço ou na poça de lágrimas do “tarde demais”. Pra quê ser assim? Force-se a inventar momentos ímpares, leve-a pra passear, viaje pra curtir, minimize suas manias e maximize sua companhia. Você verá que nesta amizade existe um amor ainda maior.

Ligue mais vezes – é simples mesmo! Por incrível que pareça, a coisa mais fácil de fazer é a que menos fazemos, né? Tenho me policiado pra usar o telefone ligando pra ela mais do que tenho ligado pra pedir pizza. Tem filho que fica dizendo “vou ligar!” e só liga se for pra pedir dinheiro ou reclamar da nora dela. Pára com isso! Um telefonemazinho faz uma incrível diferença! Aproveite enquanto dá – enquanto ela ainda sabe apertar o botão certo pra lhe atender. Tudo passa, não se esqueça…

Lembrar ressuscita. Infelizmente, do lado de cá do Céu, não podemos trazer de volta aqueles cuja morte estraçalhou um coração de saudade. No entanto, eu acredito que relembrar as coisas boas reascende dentro da gente o mais importante de todos os sentimentos depois do amor: a esperança. Creia que um dia tudo vai mudar – e se re-criar graças a Deus! O sono da morte é apenas uma momentânea pausa entre dois movimentos da mesma sinfonia. E este segundo trecho, que breve virá, será eternamente lindo, perfeito e familiar.

Finalmente, olhando a minha Suprema Diva, sou levado pra longe com dois sentimentos: o do crédito e do débito. Serei eternamente devedor vendo o tempo implacável passar sobre aquela que um dia me pariu pra surgir na linha do tempo. Minha rainha-mãe permanece assustadoramente nobre, a despeito dos traços visíveis que só a experiência pode coroar. Eu daria tudo pra tê-la jovem de outrora com meus olhos adultos de agora. Por isso devo. Porque eu me fortalecia à medida que ela se enfraquecia. Se hoje sou alguém é porque ela se renunciou como ninguém. E agora, ao vê-la por debaixo de meus ombros, sinto um aperto mudo da garganta ao coração percebendo o quanto ela deu de si pensando unicamente em mim. Ah, se pudesse eu voltaria lá atrás… Desceria no escorregador novamente aproveitando melhor seus braços lá embaixo, pularia em sua cama imortalizando na memória a delícia de cada gargalhada, e curtiria os singelos passeios em que me sentia seguro olhando de baixo pra cima suas mãos me segurando. Mundo ilógico, não? Quando valorizamos os amores complexos da vida por entre nossos dedos, eles se esvaem restando-nos compensar em pouco tempo o muito de gratidão.

E o crédito? É minha única carta-na-manga – mais pra uma rosa dentro do blaizer junto ao peito: fazer deste Dia das Mães meu momento de todas as eras. Pra dizer junto a seu ouvido, ou sentir junto à sua lembrança, o quanto a amo de maneira única e inexplicável. Pois, pra falar a verdade, mãe a gente nunca vai entender em sua plenitude – apenas aceitar este presente do Céu e, no máximo, expressar:

Obrigado, mãe, você me fez existir!

Fonte: http://www.paicoruja.eu/?p=982

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Estados Unidos querem se aliar ao Vaticano

Os Estados Unidos têm interesse em ser um aliado do Vaticano, de acordo com documentos revelados pelo site WikiLeaks e antecipados nesta quinta-feira pela revista italiana L’Espresso. Segundo os documentos, a secretária de Estado americana Hillary Clinton teria orientado os embaixadores e diplomatas do país a criarem uma página na internet para acompanhar as novidades do governo pontifício. “O Vaticano pode ser uma potência aliada ou um inimigo ocasional. Devemos fazê-lo ver que a nossa política pode ajudá-lo a avançar em muitos princípios”, orientou o Departamento de Estado. Os relatórios, que serão publicados na sexta-feira pela revista, informam que os Estados Unidos consideram o Vaticano um modelo a ser estudado com atenção. “Trata-se de uma armada impressionante: 400 mil sacerdotes, 750 madres, cinco mil monges e frades, relações diplomáticas com 177 países, três milhões de escolas, cinco mil hospitais, braço operativo da Caritas com 165 mil voluntários e dependentes que prestam assistência a 24 milhões de pessoas”, afirmam os documentos.

O Departamento de Estado americano ainda apontou que a relação do país com o governo pontifício deve ser construída com cuidado. “Tudo depende da relação que possamos construir: devemos trabalhar juntos quando as nossas posições são complementares, assegurando que a nossa linha seja compreendida quando são divergentes”, dizem os textos.


(Veja)


Nota: Há um século (quando isso era inconcebível), Ellen White escreveu: “Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através da voragem para apanhar a mão do espiritismo [de onde vêm, por exemplo, as principais produções espíritas do mundo]; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Roma, desprezando os direitos da consciência” (Ellen G. White, O Grande Conflito, p. 588). Será que falta muito para que essa tríplice união seja consolidada? Tarefa de casa: reler atentamente o capítulo 13 do Apocalipse.[Michelson Borges]